22.08.2018

Jungheinrich registra crescimento de 9% em receita no primeiro semestre de 2018

Pedidos recebidos cresceram 11% e receita subiu 9%, superando expectativas para o período; pedidos em carteira aumentaram 30% em relação ao final de 2017

Hamburgo, Alemanha. O Grupo Jungheinrich alcançou um crescimento significativo no primeiro semestre de 2018 na comparação com o mesmo período de 2017. Em decorrência desses resultados positivos, o Conselho Administrativo da companhia ampliou as expectativas em relação a entrada de pedidos e receita para o ano fiscal de 2018. 

 

“Os resultados do primeiro semestre de 2018 foram muitos positivos. Tivemos alta na receita e nos pedidos e o EBIT (lucro antes de juros e impostos) ficou entre 270 milhões de euros e 280 milhões de euros, mesmo com o aumento significativo de custos de pessoal e dos preços das matérias-primas e do investimento para participação na CeMAT, feira mais importante do setor. Além disso, os gastos com pesquisa e desenvolvimento aumentaram consideravelmente. Nosso crescimento foi impulsionado significativamente pelo novo negócio de aluguel de curto prazo e serviços pós-venda. Com encomendas de cinco meses de produção já garantidas, temos uma perspectiva positiva para o segundo semestre do ano. Portanto, a Jungheinrich está claramente no caminho certo para atingir seus objetivos estratégicos de crescimento”, declara Hans-Georg Frey, presidente do Conselho de Administração da Jungheinrich AG.

Avanço de janeiro a junho de 2018

O volume de mercado global para equipamentos de movimentação de materiais aumentou 15% no primeiro semestre de 2018. Isso corresponde a quase 107 mil unidades. As taxas de crescimento ganharam impulso no segundo trimestre de 2018, particularmente para equipamentos de tecnologia de armazém. O aumento do volume de mercado foi motivado pela demanda no mercado asiático, principalmente da China. O volume de mercado na Europa Ocidental aumentou 12%. A demanda na Europa Oriental aumentou 24%, graças à Polônia. Na América do Norte, 60% do crescimento foram atribuídos a um aumento significativo nos pedidos de empilhadeiras contrabalançadas movidas a motores de combustão.

O segmento de equipamentos para armazenamento registrou um crescimento global de 18% ou 54.000 unidades, sendo que 40% foram atribuídos à Ásia e à Europa. O aumento de 11% nos volumes do mercado global de empilhadeiras contrabalançadas elétricas, movidas a bateria, foi impulsionado, acima de tudo, por mais pedidos da Ásia. Quase metade do aumento global de 15% na demanda por empilhadeiras movidas a motores de combustão também ocorreu devido a pedidos significativamente mais altos nessa região. Nos três segmentos, a demanda do mercado chinês foi o motivo de altas taxas de crescimento na Ásia.

A entrada de novos pedidos, que incluem novas empilhadeiras e equipamentos para aluguel de curto prazo, totalizou 67,4 mil unidades no primeiro semestre de 2018, o que representa um aumento de 6% (63,3 mil unidades). Os  novos pedidos recebidos para venda de equipamentos, aluguel de curto prazo, máquinas usadas e serviços de pós-venda chegaram a 1.946 milhões de euros no período, 11% acima dos 1.750 milhões de euros obtidos no ano anterior.

As encomendas para novos negócios totalizaram 897 milhões de euros em 30 de junho de 2018, o que representa 27% a mais em relação aos 708 milhões de euros obtidos no primeiro semestre de 2017. Foram produzidos 58,9 mil empilhadeiras nos primeiros seis meses de 2018, crescimento de 2% na comparação com o mesmo período do ano passado.

A receita do grupo foi de 1.784 milhões euros no primeiro semestre de 2018, 9% maior do que no mesmo período do ano anterior quando chegou a 1.634 milhões de euros. Além dos custos de pessoal aumentarem significativamente e os preços das matérias-primas excederem as expectativas, o lucro antes de juros e impostos (EBIT) foi impactado negativamente pelos custos para a feira mais importante do setor, CeMAT, e por gargalos de abastecimento acompanhados por aumentos de preços de fornecedores. O aumento nos investimentos empesquisa e desenvolvimento foi novamente superado no EBIT. Apesar disso, o EBIT aumentou em 3%, atingindo 127 milhões euros no primeiro semestre de 2018 contra 124 milhões euros em 2017. Os lucros antes de impostos (EBT) atingiram 115 milhões de euros no final dos primeiros seis meses desse ano contra 117 milhões de euros do ano anterior.

Entre em contato

Você quer saber mais sobre a Jungheinrich Empilhadeiras, seus produtos e serviços? 
Contato online

 

Receba nossa newsletter

Registro para recebimento de Newsletter.

Mais